Tempo é o senhor de cada coisa

248

tempoO objetivo deste texto é despertar o nosso coração e a nossa consciência para uma reflexão sobre o cuidado. O cuidado que temos com aquilo que somos, temos e amamos. O cuidado com o tempo dedicado a nós mesmos para construir e realizar o nosso projeto de vida. Oxalá, projeto seja envelhecer bem! Estudos e pesquisas indicam que a população idosa no Brasil está crescendo. Esse cenário é um fato que temos que acolher, aprender a encará-lo e nos preparar para vivê-lo. Ao olhar para a população idosa, olhamos também para nós, e nos projetamos para o futuro. Como queremos chegar lá? Com quem desejamos estar e fazendo o quê? De certo, essas respostas começam a ser construídas hoje desenhando o nosso projeto de vida. Vivemos muito acelerados e, às vezes, nos queixamos que não temos tempo para nada. E triste é constatar que, também, não temos tempo para nós mesmos. Você tem para você? Temos tempo para pensar o futuro? Ora, não termos tempo para nós, significa que não temos tempo para cuidar da gente, para explorar, investigar quem somos, o que amamos, quais são nossos sonhos e medos, o que temos, o que desejamos e nos é necessário para viver bem. Carecemos de uma reflexão mais profunda. Porque estamos dando um tempo indevido, para outros e para certas coisas, ao invés de darmos tempo para nós mesmos. É uma loucura, mas, fazemos isso! Como é possível, então, cuidar de nós? Como é possível pensar o futuro, nossa velhice? O tempo é nosso aliado! A ação mais corajosa para encontrarmos uma resposta é escolhermos um instante do nosso dia para estar com a gente mesmo, acolhendo o tempo como um companheiro, um parceiro que nos ajude a construir um horizonte. Usemos o nosso tempo para cuidar de nós, elaborando um projeto que nos lance para frente e que alcance o sonho de muitos anos de vida. Um projeto a partir da reflexão sobre “nossa juventude e velhice” nos conduz a responder algumas questões: “O que se quer? Onde se deseja chegar? E o que é preciso fazer pra chegar lá?”. Por isso, separar um momento do nosso dia para refletir sobre essas questões e colocar no papel, fixar na geladeira, na porta do quarto ou do banheiro nos ajuda muito. Um papel fixado na parede é como uma estrela para qual podemos olhar e manter nossa meta de envelhecer bem. Ao olhar para realidade da população idosa, sabemos que essa idade também chegará pra nós. Somos os jovens de hoje e os idosos de amanhã. Por isso, é importante construir um projeto de vida que nos desperte para uma velhice realizada e responsável, sabendo e experimentando que não vivemos em vão, que cada passo da nossa juventude foi construindo a terceira idade que esperamos. Como chegaremos na terceira idade? A resposta a essa pergunta depende do cuidado que estamos tendo com o tempo – dedicado a nós mesmos – para construir a nossa juventude hoje.